O comércio e empresas estão voltando a abrir aos poucos, como será o “novo normal” para o setor de bares e restaurantes? No interior paulista esses estabelecimentos foram liberados para voltar a receber clientes (40% da capacidade) no dia 1 de junho, de acordo com o plano de retomada econômica do Estado de São Paulo, em breve será o Brasil todo. Porém, essa retomada requer um cuidado redobrado (talvez até triplicado), já que as pessoas estão mais cautelosas em relação a higiene e contaminação.

A atenção sanitária é premissa inquestionável, o plano de ação financeiro da mesma forma se faz necessário, mais do que nunca! Mas por onde começar? A primeira etapa passa pela contabilidade, analisando os impostos e acordos trabalhistas, assim é possível planejar os próximos passos a curto e médio prazo.

Fazer fichas técnicas detalhadas incluindo os processos que compõem os pratos, é fundamental na hora de saber custos de cada ingrediente, dessa forma é fácil identificar o desperdício e até qual é o fornecedor mais adequado.

Outro ponto a se atentar são os sistemas de operação, como limpeza e adaptações que serão feitas em relação ao sanitário dos bares e restaurantes. É o momento de colocar na ponta do lápis o quanto os produtos e dispensers irão demandar da sua receita.

O balanço de despesas também deve conter quais são as possíveis renegociações de contratos, com as premissas para traçar estratégias financeiras. Para uma melhor visualização de todos esses processos e produtos é altamente recomendado o uso de planilhas que devem ser acompanhadas diariamente.

Se você quer entender melhor o mundo das finanças e controles do seu negócio, principalmente nesse tempo incerto, acesse a página do nosso curso de Finanças Estratégicas Emergenciais. Estamos trabalhando intensamente com os profissionais mais respeitados do mercado de Bares e Restaurantes para te trazer soluções para esse momento de reestruturação.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *